Se você não Compartilhar, ninguém vai saber!!!

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Conheçam o barraco de R$ 22 milhões de Ricardo Teixeira, em Miami

Por Carlos Parrini ... 

Essa é uma das pontas desse grande iceberg da corrupção no Brasil. Além da CBF, Petrobrás, ainda tem as pontas a saber: BNDES, Caixa Economica, Eletrobrás, tem o COB e muitas pontas que querem esconder a qualquer custo.
No caso da CBF, se apertarem o Ricardo Teixeira ele se cagará todo e junto com suas merdas haverá fedor para a FIFA, Comitê Olimpico, PT, Sergio Cabral, Eduardo Paz, GLOBO e metade da torcida da torcida do América que vive agarrada nas tetas do Governo.
Nada vai assustar se jogarem essas merdas no ventilador. Só assustará se o PTanic bater no iceberg e não afundar.
Antevendo a merda que vai dar quando for espremido, Ricardo Teixeira já colocou sua humilde mansão para vender. Isso porque ele é muito inteligente e não quer chamar atenção. Só esqueceu das merdas que está deixando por onde passa. E a coisa vai feder muito pois quem está catando a sujeira é a justiça americana.

Vejam o babado:




Temendo confisco, Teixeira põe à venda casa de R$ 22 mi nos EUA

Sergio Rangel
De Paris

 




Bota acima do joelho segundo Dona Elegância

Por Rosângela Antiqueira

Sans-titre-181A bota cuissarde, também chamada de over the knee (acima do joelho, em inglês), é o hit das passarelas internacionais e apareceu nos desfiles de grifes famosas, como Donna Karan, Antonio Berardi, Alexander Wang e Ralph Lauren. O modelo não é novidade na moda – há 25 anos, a atriz Julia Roberts o consagrou como ícone no filme “Uma Linda Mulher”.

julia-roberts-em-uma-linda-mulher-e-xuxa-ajudaram-na-popularizacao-das-botas-acima-do-joelho-nos-anos-90-1432663084576_300x300“Cuisse” significa coxa em francês, isso explica porque o acessório é usado no meio das pernas.

 A origem remonta ao século 15, quando cavaleiros da Europa medieval adotaram essas botas longas e finas como proteção durante as montarias.

Na atualidade, o modelo é ideal para os dias frios, pois é versátil e prático: aquece as pernas e ainda acrescenta estilo ao visual. “Quem tem pernas finas e longas pode aproveitar muito bem a tendência. Já as baixinhas ficam melhores com um modelo de salto”

As botas acima do joelho podem ter zíper ou abotoamento nas laterais, ter amarrações ou fivelas como detalhes, e vir sem ou com salto alto, grosso ou fino.

sabrina-sato-rihanna-candice-swanepoel-e-rita-ora-usam-botas-over-the-knee-1432662585969_615x300Combinar é fácil. No caso das saias, as botas ficam ótimas com peças curtas e retas.

Uma dica para criar um visual mais longilíneo é usar as botas com meias da mesma cor, evitando cortes na silhueta e criando um efeito alongado.O importante é não deixar a combinação vulgar. Evite meias arrastão ou de renda, pois a cuissarde já é sensual por si só.

Em se tratando de cores, as apostas são os modelos em tom de cinza e vinho, além das sempre em alta, pretas, marrons e caramelos.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

BRASILEIROS GENUÍNOS

Pois,
Eis, os descalabros de um povo malfadado a se auto destruir.
Quem são os brasileiros genuínos?
Os indígenas?
Os negros escravizados?
Os Imigrantes?
Os portugueses que foram obrigados a explorar essa terra?
Os filhos desses?
Os filhos dos capitães de areia?
Quem por alguma razão escolheu essa terra para viver deve ser brasileiro.
Ser brasileiro não é uma opção, é um presente, um dom que deveria ser administrado com lealdade, ética e moral.
Deveríamos construir um país que fosse respeitado.
Nos bate-papos de um povo sem raízes discutem-se descendências, ora sou italiano, ora sou alemão, ou turco, libanês, japonês, judeu, etc e tal... tantos outros.
Eles parecem não quererem ser brasileiros.
Sequer discutem o porque de seus antepassados terem imigrado.
Os haitianos estão mais perto dos estados Unidos, mas migram para o Brasil porquê?
Porque aqui são recepcionados e melhores tratados que nosso próprio povo.
Essa é a terra dos paradoxos.
Os jeca-tatus são tratados como porcos, enquanto a classe "mérdia" faz passaportes de outros países porque são descendentes.
Nossos indígenas pedem terra para os gringos explorarem.
Ora nosso país é o único que trata índio como inimputável.
Essa é a terra das doações, doamos para Cuba, Venezuela, países africanos, fazemos concessões aos chineses, iranianos, e não damos valor ao que é nosso.
Todo mundo se vende, e alguns vendem o nosso Brasil em detrimento a quem ele pertence.
O ridículo é que o descontente não pode sair de aqui ou de acolá,mas se vende.
Enquanto isso os contentes, os descendentes, com passaporte aparentes vendem o Brasil, passam férias nas cortes europeias, nos reinos de língua inglesa, retornam cheio de badulaques felizes com seus trampos.
Não podemos esquecer, elitistas que viajam à Cuba, para lamber o saco da múmia viva do século passado.
Quando será que um brasileiro legítimo irá governar essa terra, com desígnios e virtudes de um grande governante?
Houve um com sobrenome Silva, que destruiu a vontade de ser brasileiro, por benefícios próprios e colaterais de um grupo, cheio de fleuma e arrogância sem princípios éticos e morais, que teimam nos conduzir à uma época do início do século passado.
Agora, se alguém me disser que os políticos que nós temos são brasileiros é um legítimo imbecil
Se pensávamos em obter o voto distrital puro, que reduziria a câmara dos deputados e o verdadeiramente mais votado se elegeria, nos enganamos, os calhordas votaram em benefício próprio, não querem perder as mordomias.

E sob a tutela de fazer-nos pensar em economizar nossos impostos na exclusiva campanha pública, votaram para continuar tudo como está, mudando apenas uma palavra aqui e outra acolá.

Fizeram um teatro macabro para deixar tudo como se fosse o ato primeiro.
Esses cara não são brasileiros, formam um grupelho que se apoderou de nossas vidas.
Somos um povo escravo.
Prevaricam em causa própria.
Se o PT é corrupto, o PMDB é associado, e os partidos nanicos colaboradores.
O PSDB e o DEM fazem apenas comédias trágicas, buscando a magnitude da insignificância.
Povo sem brio, sem cultura merece morrer na fila SUS e nas mãos dos criminosos.
Como diz o hino gaúcho:

Mas não basta p'ra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo,
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo.

Aqui é a terra dos sem raízes...

bom dia

Resultado de imagem para charge indio

terça-feira, 26 de maio de 2015

Clássico do inverno segundo Dona Elegância

Por Rosângela Antiqueira

Para dar conta do friozinho que o inverno vem anunciando, é hora de buscar os materiais que mais protegem.O couro está na moda e te mostrarei agora algumas maneiras de usar.

A jaqueta é o clássico absoluto quando o assunto é couro.A composição mais certeira é o look jeans/calça lisa.




"Pode ser usado de dia ou de noite - dependendo dos acessórios, ele já fica mais moderno e fashion. Detalhes coloridos e estampas, por exemplo, são uma boa pedida".




No caso das calças, o melhor é investir nas modelagens mais novas. "São as não tão agarradas que não são nem legging, nem tem cara de jeans. É uma calça mais fashion que fica muito bem em couro, formando sempre uma combinação mais esportiva. Entre as opções, as mais folgadas e afuniladas na barra (mas sem agarrar), as bem largas ou as clochard.
Assim como a jaqueta de couro faz o par perfeito com calça jeans, casa bem com as saias. Pode ser um modelo mais noturno, casual ou uma mídi, dando a chance de formar os mais variados estilos.

  
Uma saia de couro também é um achado para a moda do inverno e oferece opões variadas de comprimento. "Aqui observamos três comprimentos com propostas diferentes, todas boas. Temos uma mini, uma mídi e uma mais longa. E todas dão certo. Misture com suéter, com camiseta, com o que quiser, tudo vai bem".

BOMBA! MEC pagou bolsa do Prouni a mortos

Por Carlos Parrini ... 

Para roubarem o dinheiro público, vale qualquer coisa. Não é a primeira vez que Governistas usam mortos para inventarem despesas. Outro dia falamos aqui das farmácias populares que distribuíam remédios para milhares de mortos, falamos  do minha casa minha vida que foram entregues a mortos, falamos do Bolsa Familia que também tinha milhares de mortos e animais recebendo o benefício, falamos no "Meu cadáver minha vida" projeto usado também para angariar votos e dinheiro para o PT e agora mortos que estão recebendo bolsas de estudos através do PROUNI.
Não dá para roubarem como fizeram com o Mensalão, Petrolão, BNDES e outros projetos bilionários pois a Justiça, PF e o povo estão de olho.
O negócio é fazer como estão fazendo: desviando nosso dinheiro para países de ditadores e assassinos, onde ninguém pode investigar, e gente que já morreu que certamente não estarão aqui para testemunhar ou se defender.


Vejam o babado:

MEC pagou bolsa do Prouni a mortos e a alunos de alta renda, diz auditoria

De Carlos Monteiro do UOL de Maceió

Folha Imagem
Uma auditoria da CGU (Controladoria-Geral da União) aponta que falhas no controle do sistema do Prouni (Programa Universidade para Todos) fizeram o governo federal conceder e pagar bolsas a alunos já mortos. Além disso, outros beneficiados estavam fora da faixa de renda indicada e alguns continuavam inseridos como recebedores de bolsas mesmo com o curso concluído.
Para chegar à conclusão de que pessoas mortas recebiam a bolsa, foi feito um cruzamento de dados entre o Sistema Informatizado de Controle de Óbitos (Sisobi) com o sistema de dados do Prouni. O resultado encontrado foi que 47 beneficiários já haviam morrido e contavam como "em utilização-Bolsista Matriculado." O mais grave é que um deles morreu antes de se tornar bolsista do Prouni --outros 46 morreram após o recebimento da bolsa.
A auditoria avaliou não só cursos, como dados dos campi, candidatos e bolsistas de todas as regiões do país. A investigação envolveu 291 fiscalizações, além da análise de dados do SisProuni (Sistema Informatizado do Prouni), entre os anos de 2005 e 2012. O resultado foi divulgada no último sábado (23). A íntegra do levantamento pode ser conferida aqui.
A análise de dados da CGU incluiu 1.043.333 bolsistas, 1.548.768 candidatos inscritos no processo seletivo do 1° semestre de 2012 do Prouni e 1.833.039 familiares dos bolsistas.
Ao MEC (Ministério da Educação), a CGU recomendou "criar rotinas para a utilização do Sisobi quando do cruzamento de dados". Em resposta, a secretaria do MEC informou à CGU que "incluirá no Módulo de Supervisão de bolsistas no Sisprouni o cruzamento do cadastro de bolsista com a base do Sisobi, assim como já fez com outras bases de dados oficiais" .
Segundo a CGU, uma nova consulta foi feita com base nos dados do 1º semestre de 2012, e não havia mais bolsistas mortos registrados como ativos.

Outros problemas

O pente-fino da CGU encontrou diversas outras irregularidades que, segundo o órgão, demonstram a fragilidade do sistema.
Uma delas é que alunos não brasileiros e não naturalizados recebem bolsa, o que é proibido pelas regras do programa. Segundo a consulta, 58 registros de candidatos foram achados.
"Esse fato aponta mais uma fragilidade no sistema, pois este deveria ter realizado críticas, impedindo o prosseguimento da inscrição de candidatos em desacordo com os critérios do programa", relata.
A auditoria encontrou bolsas concedidas a candidatos cuja renda familiar não atendia aos critérios do programa. "Do cruzamento dos dados verificou-se uma ampliação do número de concessões para 4.421 bolsistas cuja renda per capita não atende aos critérios de renda do programa."
Segundo a regra do Prouni, os estudantes com renda per capita familiar de até um salário-mínimo tem direito a bolsa integral, enquanto os que tem renda de um a três salários mínimos tem acesso à bolsa parcial.
Outra irregularidade é que cinco alunos estavam com status de "bolsa encerrada por conclusão do curso superior" e, ao mesmo tempo, possuíam "bolsa em utilização".
Os resultados também mostram que as instituições de ensino superior tinham dados divergentes de número de alunos. "Verificou-se que dos 446 cursos avaliados, de um universo de 7.120, 113 deles (25,3%) apresentaram divergências nos quantitativos informados", aponta o relatório.
Dos 86 campi analisados, 32,6% deles (28) apresentaram "inconsistências quanto à oferta de bolsas de 125 cursos." Também foram encontrados CPFs com divergência de titularidade --entre 2007 e 2010 foram 402 casos.
Sobre os estudantes, 15% dos analisados tinham ausência de pelo menos um dos documentos prevista na legislação. É essa documentação que comprovava os critérios de elegibilidade do programa.
O Prouni concede bolsas de 50% ou 100% em faculdades particulares a estudantes de baixa renda. Em troca, as instituições de ensino superior recebem isenção fiscal. Entre 2005 e 2013, as bolsas levaram a uma estimativa de renúncia de receita das entidades privadas de R$ 3,94 bilhões.
A reportagem do UOL entrou em contato com a assessoria do MEC na manhã desta segunda-feira (25) e aguarda posicionamento.

Se voce gostou, curta e compartilhe.

Se não Compartilhar, poucos saberão!!!




Curta, comente e compartilhe no FaceBook e apareça aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...